É um exame cardiológico realizado com aparelho de ultrassom específico para estudo do coração. Este equipamento possui várias funções de Doppler, modo M e modo B, para fazer as mensurações do coração e de seus fluxos internos. Possibilita o estudo de lesões valvares, a mensuração do tamanho das câmaras, a avaliação da função miocárdica, a diferenciação de doenças cardíacas congênitas de doenças adquiridas e a detecção de efusão pericárdica.
 
Normalmente o clínico solicita o exame ecocardiográfico quando o paciente apresenta uma doença cardíaca e necessite a determinação da causa da mesma, auxiliando na conduta adequada com relação ao quadro. O resultado do exame ecocardiográfico deve ser associado com os achados clínicos, com o estudo radiológico do tórax e com o eletrocardiograma.
 
Os principais sinais que sugerem doença cardíaca são tosse, intolerância ao exercício, arritmias, edema pulmonar, aumento da silhueta cardíaca ao rx, cianose, letargia, pulsos fracos, sopros, congestão pulmonar, colapso e síncope.
 
Na Imaginar disponibilizamos ecocardiografia com profissionais especializados, utilizando o equipamento Mindray DC3 Cardio, com transdutores específicos e de alta resolução.
 
Para a realização do exame é necessária tricotomia do tórax, nos locais de contato do transdutor com a pele, onde é aplicado gel condutor. Assim como os demais exames de imagem, a colaboração do paciente é fundamental para a qualidade do exame
 

Dúvidas Frequentes

Não é necessário preparo como o jejum prévio, por exemplo, mas a colaboração do paciente e a tricotomia melhoram muito a qualidade do exame.
Os pelos podem interferir no contato do transdutor com a pele do animal, prejudicando a formação da imagem. Por isso é recomendada a tricotomia dos pontos de contato.
Em casos de animais com cardiopatia descompensada sugere-se não fazer o exame, devido ao posicionamento necessário para a realização do mesmo.
A sedação pode causar algumas alterações no exame ecocardiográfico, porem são alterações já esperadas, que não inviabilizam o exame. Muitas vezes é recomendada a sedação para animais agitados ou agressivos.
A agitação excessiva pode inviabilizar o exame, mas normalmente o proprietário auxilia na contenção do seu animal, tranquilizando-o. No caso de animais estressados, que hiperventilam, pode ser necessária contenção do focinho com a boca fechada, por alguns segundos, para fazer a tomada da imagem.