Viajando com seu pet

27 de Junho de 2018
Antes de viajar com o seu cachorro ou gato, seja de carro, ônibus ou avião, é importante que você converse com seu veterinário. O ideal é que ele examine seu pet para ter certeza de que está tudo ok com a saúde dele. Outro ponto a ser conversado é sobre eventuais enjoos, muito comum em viagens. O profissional poderá indicar medidas preventivas para que seu bichinho não passe mal durante o trajeto.

A ideia de levar nosso bichinho com a gente em viagens é maravilhosa, mas ela só será realmente maravilhosa se o pet estiver tão confortável com a situação quanto a gente. Se você avaliar que talvez ele acabe não curtindo tanto a viagem ou possa apresentar alguns comportamentos indesejados, talvez seja melhor repensar sua viagem com ele, caso contrário, a viagem pode acabar não sendo uma experiência bacana nem para você, nem para o animal.

Viagem de Carro - A forma mais segura de se viajar com cães e gatos, é garantindo que eles estão presos. Assim, em casos de freadas bruscas ou colisões, os bichinhos estarão protegidos. Para cães até 10kgs, uma ótima opção são os assentos que ficam presos pelo cinto de segurança ou as caixas de transporte.

Viagem de ônibus - Para viajar de ônibus com o seu pet, você precisará apresentar um atestado veterinário que comprove as boas condições de saúde do animal e levá-lo em uma caixinha de transporte. Além disso, é importante contatar a empresa antes da data da sua viagem para tirar todas as dúvidas. Isso porque algumas empresas possuem normas específicas como, por exemplo, a obrigatoriedade do animal ocupar um assento ao lado de seu dono.

Viagem de avião - Para viajar de avião com seu cachorro ou gato, é importante estar atento às regras da Anac e, também, às regras da companhia aérea com a qual você irá viajar, pois cada companhia adota regras próprias. De modo geral, as exigências são a atualização das vacinas, atestado veterinário, aviso à companhia aérea que você viajará com o pet e claro, utilização da caixinha de transporte. A vacina deve ser antirrábica, com o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da ampola utilizada. A vacina tem que ter sido tomada entre 30 dias e um ano antes do embarque.
 
Agora que você já sabe como proceder, curta a viagem com o seu pet!