6 Dicas de Adoção

10 de Maio de 2019
Quem nunca passou por uma feira de adoção e ficou morrendo de vontade de levar todos para casa? Pois é, mas a adoção é um tema muito importante, e deve ser bem pensada e planejada. Separamos 6 dicas do que você deve avaliar antes de decidir adotar um animalzinho. Confira!

1) Seu estilo de vida: esse é o primeiro ponto que você deve considerar antes de tomar a decisão, pois ter um pet significa dedicar tempo, atenção e carinho para o seu novo companheiro. Por isso, caso sua rotina não permita que você se dedique a ele da forma adequada, com tempo para brincar, passear e também passar pelo período de adaptação natural do bichinho ao seu novo lar e a você, talvez não seja o momento de fazer a adoção.

2) Gastos com o pet: embora para adotar você não tenha nenhum custo, ou contribua com algum valor simbólico, é preciso ter consciência que, assim como nós, os animais também precisam ter cuidados com a saúde, com alimentação apropriada, consultas com o veterinário, medicamentos, banho e tosa, e isso tem um custo que deve ser avaliado antes de tomar a decisão.

3) Coração aberto: é comum que, no momento da adoção, você já tenha um perfil de bichinho em mente, seja uma preferência por filhotes, ou pelo porte, raça, etc. Mas chegando na feira você encontrará diversos animais loucos por um lar e carinho, então mantenha a mente e o coração aberto, considere animais mais velhos, com algum tipo de deficiência ou SRD (sem raça definida). Muitas vezes a ligação entre o dono e o pet acontece de forma espontânea e natural, então não se prenda a uma ideia pré-definida.

4) Saiba o porte do seu amigo: o porte do animalzinho também pode ser um fator determinante na sua escolha. Por exemplo, se você mora em um apartamento pequeno, o mais indicado são pets de médio e pequeno porte, mas se tiver um espaço maior você pode adotar um animal de porte grande, pois ele terá espaço suficiente para brincar. Uma boa dica para ter uma ideia do porte que um filhote terá é olhando o tamanho das suas patinhas, quanto maiores elas forem, maior será o seu tamanho quando adulto.

5) Tire suas dúvidas: converse com o pessoal da feira para saber mais sobre o animal, sua idade, comportamento, histórico até chegar até a Ong, etc. Essas informações vão lhe ajudar a tomar a decisão e também saber como tratar seu pet.

6) Tenha 100% de certeza: antes de escolher o bichinho, leve em consideração todas essas dicas para não ter arrependimento. Infelizmente, é comum que as pessoas se deixem levar pelo momento, e quando percebem que não estavam preparados para ter um pet acabam o abandonando. Por isso, tenha convicção no passo que você está dando, e caso precise, converse com o pessoal da feira para ajudar no processo de adaptação. Depois disso, é só aproveitar todo o amor que o novo membro da sua família tem pra oferecer!